Estrias

A gravidez é geralmente assinalada por um momento de felicidade na mulher. No entanto, é importante estar a par das mudanças que podem ocorrer no corpo, para evitar surpresas menos agradáveis. O cabelo e a pele ficam mais bonitos, por influência das hormonas sexuais que estão mais elevadas nesta fase, no entanto, o aparecimento de manchas e estrias são comuns nesta fase.

As manchas ocorrem por uma hiperpigmentação da pele e, ao contrário das que se verificam após a exposição solar, são devidas à estimulação hormonal por estrogénios e progesterona, que provocam estimulação da hormona melanotrófica. Geralmente surgem nos mamilos, na região vulvar, em toda a região genital e, por vezes, também nas axilas e na face anterior das coxas.
O cloasma gravítico (vulgarmente conhecido por pano) é a designação para as manchas que se formam na pele do rosto, afectando mais de metade das grávidas.  São mais frequentes nas mulheres morenas e desaparecem após o parto. O uso de Rosa Mosqueta, no rosto, durante a gravidez pode ajudar a evitá-las.

Sessenta porcento das estrias que ocorrem durante a gravidez surgem habitualmente nos seios e nas regiões abdominal e umbilical.  Caracterizam-se por sulcos que marcam o corpo, nas zonas que sofrem maiores alterações de volume. As suas extensões variam de um a vários centímetros, e quando se manifestam são avermelhadas ou róseas, tornando-se com a evolução esbranquiçadas. As estrias são lesões decorrentes da degeneração das fibras elásticas da pele (colagénio e elastina) que, quando sujeitas a uma pressão excessiva rompem. A variação de volume do corpo ou a distensão não são as únicas causas. Nesta fase, o aumento da actividade adrenocortical e o aumento da produção de hormonas pelo córtex supre-renal são também responsáveis pelo seu aparecimento.
Assim, as gravidas devem manter a hidratação da pele e aplicar duas vezes por dia Oleo vegetal de Rosa Mosqueta Biológico. Evitar engordar demais é outro conselho muito útil.

Corpo: Ver Rosa Mosqueta, clicar aqui.
Rosto: ver Rosa Mosqueta, clicar aqui.

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer contribuir com a sua opinião?
Contribua com a sua opinião!

Deixar uma resposta